Quando viajo dentro e fora de Portugal para facilitar os meus retiros, tenho o hábito de falar com bastantes pessoas e, numa destas viagens, uma conversa destacou-se claramente.

Esta pessoa queria perceber por que razão o marido não a compreendia, porque não conseguia ganhar o dinheiro que merecia e porque nunca tinha tempo para fazer as coisas que queria e lhe davam prazer.

Parecia que andava sempre atrás de alguma coisa que nunca conseguia alcançar e queria perceber o que lhe faltava para conseguir lá chegar.

Na verdade esta é uma busca infrutífera porque a busca está no que falta e não no que a pessoa verdadeiramente quer, porque o que a pessoa busca é PERCEBER o que falta e não RESOLVER o que precisa.

What?!?!

Sim, esta pessoa queria perceber o que lhe faltava na relação, perceber o que faltava para não conseguir ganhar o dinheiro que queria e perceber porque não tinha tempo para si.

Enquanto o foco da busca estiver em perceber o que falta, a busca é totalmente orientada para perceber o que falta.

Se o foco da busca for encontrar um sentido maior para o relacionamento, descobrir como ganhar mais dinheiro ou ter mais tempo para fazer o que gosta, a busca muda por completo, ou seja, o cérebro é orientado noutro sentido.

No sentido de encontrar a solução.

Para que percebas melhor aquilo que te escrevo, gravei um vídeo com uma participante de um dos meus retiros. Vê aqui neste link, ou se preferires vê no vídeo em baixo.

 

 

Desejo que deixes para trás aquilo que te falta e inicies a busca da solução.

Se queres saber COMO fazê-lo, poderei ajudar-te.

Envia a tua mensagem para o e-mail [email protected] para que te consiga ajudar.

Desejo-te um dia inspirador.

Mário Caetano