Uma mulher muito bem-sucedida que faz coaching comigo há vários anos, ligou-me e disse-me que estava a ter um desafio com uma das palestras dela na sua organização. Ela soube que existiam líderes dentro da sua organização que estavam a criticá-la de forma negativa e a demoverem outras pessoas para não comparecerem à sua palestra.

Isto gerou em mim uma explosão de felicidade. Porquê?

Primeiro, porque o que estava a acontecer era sinal de que esta mulher está a ter cada vez mais sucesso. Segundo, por isto:

Nós nascemos com algo muito poderoso cá dentro. Esse algo é traduzido sob a forma de uma mensagem que se pode tornar imensamente poderosa.

O que acontece, é que durante o nosso crescimento, fomos influenciados pelas opiniões dos outros segundo aquilo em que acreditam, e, maioritariamente, as pessoas não acreditam que nasceram com qualquer tipo de poder, e portanto, não o conseguem manifestar, e por isso escondem-no, fecham-no e recusam-no.

Só que a força deste poder, quando escondida e fechada, acaba por se transformar numa energia distorcida, maldizente, negativa e tóxica, assumindo a designação de medo e a forma de critica destrutiva.

 

Desta forma, quando alguém acusa, critica e julga o outro, fá-lo porque se sente incomodado, e sente-se incomodado porque tem medo. Tem medo das consequências invisíveis do poder da mensagem que a outra pessoa traz. Tem medo de perder a sua segurança, tem medo de perder o chão. Tem medo, porque na verdade possui uma falsa segurança e falta de confiança e por isso critica para destruir tudo aquilo que a mensagem da outra pessoa traz que a pode fazer questionar as suas crenças.

Quando alguém demove, manipula, ameaça, julga, e acusa, essa pessoa transpira medo, cheira a medo, fala com medo e age com medo. Na sua família, no seu emprego e com os seus amigos. Algumas vezes de forma óbvia e frontal, e muitas vezes de forma escondida e disseminada. Assim, é revelado um falso poder – o poder distorcido da sombra.

 

Nos dias que correm, a critica aumenta nas redes sociais, porque o medo está a vir cada vez mais ao de cimo. E o medo vem ao de cimo, porque as pessoas se incomodam com o poder cada vez mais evidenciado das mensagens dos outros. As pessoas revelam o medo que as mensagens dos outros “acordam” nelas.

As pessoas estão a acordar e a despertar para a sua mensagem. Cada vez mais. Simplificando, isto do “acordar” e do “despertar” consiste em primeiro lugar as pessoas começarem a ganhar consciência que têm um enorme poder, traduzido sob a forma de uma poderosa mensagem. Em segundo lugar, que é escolha delas aceitarem essa poderosa mensagem. Mas esta aceitação vem com prática e a prática acelera quando existe exposição. A exposição lapida, afunila e torna ainda mais poderosa a mensagem.

 

Ora o motivo da minha felicidade, é que a mensagem desta minha cliente está a tornar-se cada vez mais poderosa, porque os críticos estão a aparecer cada vez mais, consequência da sua lapidação através da sua exposição e de prática, prática e mais prática.

 

Portanto, chegou o momento de te dizer isto:

Sabes que estás no teu caminho quando te criticam. Se te acusam, se te julgam, se te apontam o dedo, é porque a força e o poder da tua mensagem estão a crescer. É porque estás a fazer a diferença e a criar impacto na sociedade. Aconteceu com Mandela, Jobs, Ghandi, Martin Luther King, Saramago e milhares de outros.

Agradece então. Agradece pelos críticos mordazes no teu caminho. Agradece por todos os dedos a ti apontados. Agradece pelas acusações e julgamentos que te fazem.

Agradece e sente-te feliz com isso. Estás no caminho.

 

Já agora, porque é que o sucesso é como um peido?

Porque incomoda quando não é do próprio. 

 

Desejo-TE muito sucesso. Desejo-TE um dia inspirador.

 

Mário Caetano

Coach, autor e palestrante inspirador

 

Share This