A Autora dos livros “The age of Miracles” e “ A Return to love” Marianne Williamson fala-nos do poder do pensamento e da intenção; é mesmo possível usar a mente para alterar pensamentos de negativos para positivos?

 

Untitled design (26)

 

É tão fácil se acreditarmos que os factores externos detêm o poder sobre a nossa vida. Pensamos que ter ou não dinheiro determina a nossa riqueza; pensamos que o comportamento de outras pessoas determina a nossa felicidade; pensamos que sucesso e fracasso tal como o mundo os define, determina o nosso valor.

No entanto são os nossos pensamentos, mais que qualquer outra circunstância que determinam se vivemos em harmonia e paz ou dor e desespero. Eu conheci pessoas saudáveis que estavam deprimidas e pessoas em estado de saúde crítico que se encontravam alegres.

A posição da comunidade científica da civilização ocidental era a de que o mundo exterior era o único mundo real. Aquele que podemos ver, ouvir, tocar, saborear e sentir era o que constituía a verdadeira realidade e a mente era vista como pequena e sem qualquer tipo de poder quer para construir quer para alterar qualquer circunstância  material.

No século passado esta forma de ver o mundo mudou radicalmente. De facto esta alteração começou pela própria ciência. A física quântica e outras teorias idênticas mostraram que a consciência era mais que uma mera testemunha de acontecimentos externos. Neste momento, é reconhecido o seu papel em causar e transformar os eventos. Como vários sábios alertaram ao longo dos séculos, o mundo é o reflexo do que pensamos. Na medida em que mudamos os pensamentos, podemos mudar o mundo.

No domínio do pensamento existem duas categorias: pensamentos de amor e pensamentos de medo. Em cada momento nós escolhemos entre um dos dois. Se eu pensar com amor estou mais predisposto para me comportar de forma afável e atrair amor dos outros. Se o meu coração estiver fechado estou mais predisposto para agir com medo. O medo faz com que os comportamentos se assemelhem a zanga e inveja e provoca reacções nos outros que reflectem o meu medo e não o meu amor.

De qualquer modo podemos mudar os nossos momentos sempre que quisermos. Deus criou-nos para criarmos com ele um mundo de harmonia, paz e alegria e o amor que temos dentro de nós dá-nos poder para isso. Com cada pensamento escolhemos o céu ou o inferno para nós e para os outros. Temos o poder de abençoar ou culpar, para perdoar ou julgar. Com os nossos pensamentos temos o poder para honrar ou desonrar, para acreditarmos em milagres ou negarmos qualquer possibilidade deles acontecerem. Quando a nossa mente se move em harmonia e amor – através de perdão ou oração ou apenas através de bons pensamentos – as montanhas movem-se e o universo avança.

É possível que tenha uma situação na sua vida que lhe cause dor ou ansiedade, medo ou ganância. Pode cercá-lo com luz na sua mente e entregá-lo a Deus. Só este  pensamento simples – onde passamos de uma situação de escuridão e a substituímos por luz, pedindo a deus que faça por nós aquilo que não conseguimos fazer por nós mesmos – coloca em movimento uma força do bem universal. Que é imparável e indestrutível. É um campo de intenção onde todos são amados. É , na sua essência o poder do amor.  Pense nisso. E pense mais um bocadinho sobre isso. E depois pense mais um bocadinho sobre isso. Porque assim como uma mulher pensa ela é…

 

Equipa Mário Caetano

 

Pin It on Pinterest

Share This