Explicando a Mente

Não existe nada neste mundo feito pelos homens que não tenha sido antes uma criação da mente.

Tudo o que somos, que atraímos, que vivenciamos, que pensamos nada mais é do que respostas à nossa mente. Nisto reside o nosso poder.

É por esse motivo que é altamente recomendado há muitos anos, que vigie a sua mente com a mesma atenção de quem “cuida de um bebé”.

Observe atentamente a tudo aquilo que tem atraído para a sua vida. E leia nestes efeitos o carácter da sua mente.

Troque todos os seus pensamentos obsessivos-negativos por pensamentos obsessivos-positivos. E se voltar a falhar, corrija, tente mais uma vez: sem críticas ou punições.

Durante todos os segundos “policie” a sua mente. Ela não sabe o que faz. E pensa que tudo o que faz faz pelo seu bem.

Não que a mente seja nossa inimiga. Ela é o motor da nossa existência. Ela faz tudo o que pode para nos manter vivos. Ela tem sempre um final feliz para os nossos padrões. Mesmo que este final feliz seja uma imagem que ela criou com a sua magnífica capacidade de imaginar.

Por exemplo, imagine que uma pessoa, Sra. X, repete muitas vezes:

–  Todos querem roubar-me. Vamos ver qual o malandro que me vai aparecer hoje para me enganar.

O que acha que vai acontecer?
É como se a Sra.X estivesse numa floresta com uma armadilha montada à espera do primeiro coelho que passar para o prender na sua armadilha. Ela está a atrair o coelho para ela. E a mente dela vai vibrar, vibrar, vibrar a energia que atrai a mente do coelho e…. mais dia, menos dia, um coelho vai aparecer e ela vai capturar esse coelho para ela. E sofrer o bem e o mal que isso vai trazer.

A mente funciona como uma teia de aranha.

Já observou alguma? A aranha vai construindo fio a fio a sua teia. Pacientemente cola com o seu gel natural os fios formando uma perfeita mandala. E, um dia, quando a teia está pronta ela fica no centro da á espreita dos vôos dos insetos. Ela sabe que vai atrair para a sua teia invisível um deles. E pode apostar que não demorará muito e lá estará uma mosca a debater-se para escapar do facto consumado.

A nossa mente é igual. Ela tece dia-a-dia as imagens que qualificam as nossas emoções. Vai construindo a nossa rede de padrões e crenças e vai acumulando energia nestas imagens. Elas ficam tão reais, tão fortes, tão poderosas que explodem para fora criando então a revelação destas imagens. Dando forma e força para os padrões que nós nos impusemos por educação, por imitação, por instinto. Pouco importa. O que importa é que a cada momento ficamos cada vez mais presos a estes comportamentos aqui fora no mundo real.

E o que acontece?
Passamos á procura imediata dos culpados. Quem foi? Qual é o malandro que me vem enganar agora? Saiba que este malandro foi criado pela sua mente e que ela tudo fará para atrair algo semelhante no mundo feito por todos nós. A escolha é sua.

QUEM E O QUÊ VOCÊ QUER ATRAIR NESTE MUNDO FEITO PELOS HOMENS?

Fonte: Izabel Telles – terapeuta holística formada pelo The American Institute for Mental Imagery (USA). Autora de quatro livros sendo “Feche os Olhos e Veja” um Best Seller no Brasil.

Equipa Mário Caetano